MOTOS HONDA 2013 – LANÇAMENTOS, PREÇOS

Com o setor de motos com as vendas em queda em 2012, o setor de motocicletas deverá ter um ano agitado. Para 2013, já existe uma série de modelos confirmados e outros esperados pra desembarcar no Brasil. Entre atualizações e novas motos, os grandes destaques deverão ser as de média e alta cilindrada, que se consolidam no país. Enquanto, no ano passado, as pequenas utilitárias puxaram as vendas para baixo, os modelos acima de 500 cm³ apresentaram crescimento.

Confira as novidades para 2013 em motos no Resumo Dicas. Entre as novidades, estão modelos apresentados no Salão de Milão 2012 e no Salão de Colônia 2012. Grande parte estará no Salão Duas Rodas, que ocorre em outubro, em São Paulo.

 

F 800 GT
Lançada mundialmente no Salão de Milão 2012, a F 800 GT chega às lojas da Europa em 2013. Durante a “première”, o presidente da BMW Motorrad, Stephan Schaller,a empresa confirma a chegada da GT ao Brasil, ainda sem data definida.

Utilizando a mesma base mecânica presente em F 800 GS e F 800 R, a GT tem a ambição de ser uma “grã-turismo”, ou seja, uma moto para longas viagens.  É a evolução da antiga F 800 ST.

 

 

 

 

R 1200 GS
O modelo de maior sucesso da BMW Motorrad foi totalmente alterado em 2012, fazendo sua estreia no Salão de Colônia, na Alemanha. Além de nova cara, a aventureira recebeu refrigeração líquida e o motor está mais forte, agora rendendo 125 cavalos de potência e 12,74 kgfm de torque. A suspensão passa contar com sistema semiativo, que se adapta automaticamente ao piso.

 

F 700 GS
A BMW evoluiu a F 650 GS, que havia saído de linha no Brasil, transformando-a em F 700 GS. Apesar da nomenclatura, seu propulsor é o mesmo bicilíndrico de 798 cilindradas que equipa a F 800 GS.  Ele gera 76 cavalos de potência e 7,85 kgfm de torque. Em relação a F 800 GS, a F 700 GS tem sugestão mais on-road, com roda de 19 polegadas na dianteira, com liga-leve em ambos os trens.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

F 800 GS
Renovada pela marca alemã em 2012, assim como a R 1200 GS, deve ser atualizada no Brasil. Em comparação com sua irmã maior, as modificações não foram tão grandes na F 800 GS. Além de retoque no visual, o modelo passa a contar com controle de estabilidade e suspensões de ajuste eletrônico como opcionais. A proposta segue aventureira, com roda raiada de 21 polegadas na dianteira.

 

 

 

 

 

 

 

Revelado no início do ano na Europa e Tailândia, a inédita Honda MSX 125 chega agora aos Estados Unidos, com vendas previstas para agosto, a partir de US$ 2.999. Com a proposta de ser uma moto divertida destinada ao público jovem, o modelo revive o conceito Monkey de 1963, devido às suas dimensões compactas. Com apenas 101,7 kg, a MSX tem sua produção na Tailândia e possui motor de 124,9 cilindradas, que gera 10 cavalos de potência máxima a 7.000 rpm.

Além da Grom, a Honda começa a vender, a partir de julho nos Estados Unidos, o scooter Forza 300, a partir de US$ 5.599. O produto também temorigem tailandesa.

Pequena notável
De acordo com a empresa, o monocilíndrico da Grom possui injeção eletrônica e rende 1,11 kgfm de torque a 5.500 rpm. Ele é da mesma geração de motores que equipam PCX 150, CBR 250R, e CRF 250L, possuindo tecnologia de baixa fricção para deixar o consumo mais eficiente. A refrigeração do propulsor e a ar e o tanque da MSX pode comportar 5,5 litros de combustível. O câmbio é de 4 marchas e o chassi é de aço.

Seu tamanho diminuto fica claro pelas dimensões: 1.760 mm de comprimento, 755 mm de largura e 1.010 mm de altura – as rodas são de 12 polegadas, tamanho similar ao de alguns scooters.

Uma CG 125, por exemplo, tem 1.978 mm de comprimento, 731 mm de largura e 1.053 mm de altura. A MSX 125 é menor até que a Honda Pop, modelo mais compacto da empresa no Brasil, que tem 1.819 mm de comprimento, 742 mm de largura e 1.020 mm de altura.

Contudo apesar de compacta, a MSX 125 não deixou de lado equipamentos mais refinados, como painel de LCD e freios a disco na dianteira e na traseira. A Honda Brasil informou que não existe previsão de o modelo chegar ao país.

Geração Y
No comunicado de lançamento, além de mencionar a inspiração nas Monkey-bikes, modelos de tamanho reduzido que fizeram sucesso a partir da década de 1960, a Honda também declarou que o público alvo do modelo é a chamada “geração Y”, que cresce na era da internet. MSX vem de “Mini Street X-Treme”, ou seja, um modelo urbano e pequeno, com pegada radical.

Para tentar conquistar o público, a Honda empregou um visual mais moderno na MSX, comparando às antigas Monkey. Além disso, o conjunto óptico do modelo possui elementos de LED. A suspensão dianteira é do tipo invertida na dianteira, opção que oferece maior amortecimento e geralmente é presente em modelos de categorias superiores – na traseira a moto faz uso de mono amortecedor.

Para Ler mais notícias sobre motos e carros siga o Resumo Dicas no Twitter

Honda MSX 125 (Foto: Divulgação)
Honda MSX 125 (Foto: Divulgação)
Honda MSX 125 (Foto: Divulgação)
Honda MSX 125 (Foto: Divulgação)

 

Honda Monkey Bike (Foto: Divulgação)
Antiga Honda Monkey Bike, modelo que inspirou a MSX 125 (Foto: Divulgação)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.