INSCRIÇÕES CONCURSO RECEITA FEDERAL 2013 EDITAL

Também foi confirmada pela Receita Federal um novo concurso para os cargos de analista-tributário e auditor-fiscal. Segundo o órgão, a seleção é necessária em função das atuais necessidades, da realização de grandes eventos no país até 2016, do reforço no Plano Estratégico de Fronteiras, do governo federal e, principalmente, para a reposição dos servidores que se aposentam. A previsão de uma nova seleção em 2013 para a área fiscal do órgão já havia sido confirmada pelo coordenador-geral de Análise das Políticas de Desenvolvimento Organizacional e de Pessoas do Ministério da Fazenda, Paulo Godoy. Ele informou, inclusive, que o pedido com esse fim já está em análise no Ministério do Planejamento.

Os cargos de analista e auditor da Receita são abertos a quem possui o ensino superior completo em qualquer área. Aqueles que venceram o desafio da conquista da vaga farão jus a remuneração inicial de R$8.369,07, no caso de analista, e de R$13.973, no de auditor, além de estabilidade, em função do regime estatutário de contratação, e de benefícios, como o auxílio-alimentação, de R$373, já incluído nas remunerações informadas.

Oferta – Se por um lado a Receita confirmou a intenção de novo concurso este ano, por outro informou que as 600 vagas citadas pelo secretário Carlos Alberto Barreto, chefe do órgão, em reunião no fim de janeiro com representantes do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita (Sindifisco Nacional), referem-se à oferta total prevista para ambos os cargos de sua área fiscal. Dias antes, o presidente do Sindifisco Nacional, Pedro Delarue, afirmou à FOLHA DIRIGIDA que o quantitativo mencionado na reunião pelo secretário da Receita seria apenas para auditor. O anúncio inicial, feito pelo secretário-executivo adjunto do Ministério da Fazenda, Dyogo Henrique de Oliveira, ao Sindicato Nacional dos Analistas-Tributários da Receita (Sindireceita), foi de 1.050 vagas, sendo 750 de analista e 300 de auditor.
Paulo Godoy, da área de política de pessoal do Ministério da Fazenda, afirmou que os números citados pelo secretário-executivo adjunto da pasta são passíveis de alteração até a autorização por parte do Ministério do Planejamento. “Para mais ou para menos”, observou. Aos interessados em participar do concurso resta, portanto, aguardar. E estudar muito, claro.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.