Em nova encarada Anderson Silva evita beijar Cris Weidman com a mão na boca

Anderson Silva e Chris Weidman negaram que tivessem se beijado durante uma das encaradas para promover a próxima disputa pelo cinturão dos pesos médios do UFC. Em entrevista ao Esporte Espetacular, da TV Globo, os dois voltaram a se encarar, mas colocaram a mão na boca para evitar uma nova cena como a que causou polêmica recentemente.

“Não foi beijo não, ele não deu um passo para trás e eu também não, então nossos rostos colaram”, explicou Anderson, que vai tentar retomar o cinturão após a derrota sofrida na última luta contra Weidman no UFC 162, em julho, o primeiro revés da carreira do brasileiro na organização.

anderson-x-weidman

Sobre a revanche, marcada para o dia 28 de dezembro como evento principal do UFC 168, Anderson disse que não pretende mudar o estilo de sua luta. “A única coisa que eu conversei com meus treinadores foi ter ficado com as pernas paralelas durante a luta, foi uma coisa que eu errei. Esse foi o único erro que a gente cometeu durante a luta,” disse o brasileiro.

Weidman, por sua vez, disse que já esperava na luta de julho o estilo de Anderson Silva, que buscou desconcentrar o rival com uma sequência de provocações. “A forma como ele luta, nós estávamos esperando. Nós tínhamos pessoas fazendo isso comigo, e quando ele começou a fazer, aquilo me deixou balançado. Teve um momento em que eu fiquei muito irritado e eu queria muito acertá-lo”, relembrou o campeão dos médios.

Anderson Silva disse que a derrota para Weidman não alterou nada em seus planos e treinamentos. “Eu continuei meus trabalhos fora do mundo da luta, com o apoio dos meus patrocinadores continuei fazendo meus trabalhos, e encarei como muita naturalidade. Como brasileiro, não gostaria de ter perdido, dado essa derrota para os fãs brasileiros. Mas, aconteceu, e agora é tentar mudar esse quadro”, afirmou.

O presidente do UFC, Dana White, também esteve presenta na entrevista ao programa e disse não ter ficado incomodado com a postura de Anderson Silva durante a luta contra Weidman em julho. “Anderson Silva é um grande campeão. Ele representa o esporte, a marca e seu país de forma digna”, completou o dirigente.

Weidman afirmou ainda que espera uma luta muito parecida com a que o tornou campeão no próximo UFC. “O objetivo é sempre derrotar seu oponente, fazê-lo pensar que eu vou fazer algo e fazer outro. Mas essa luta deve ser no mesmo estilo. A diferença é que eu estava me recuperando de uma cirurgia, não tive tanto tempo para preparar, e agora eu devo voltar muito melhor”, disse o campeão.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.