Eike Batista terá que abandonar OGX se quiser saldar suas dívidas

De acordo com informações da Bloomberg, os credores da OGX devem pedir a saída de Eike do posto de controlador da companhia – para aceitar uma redução na dívida detida por esses credores, o que implicaria em perdas. A OGX, porém, estaria interessada em oferecer redução das dívidas e parte em ações da empresa, sem cogitar, no momento, a mudança do controlador.

Eike-Batista-OGX-size-598

Já Mauá foi, por muitos anos, sócio dos Rothschilds em muitos empreendimentos no Brasil. Era o auge: Irineu foi uma grande influência no movimento liberal brasileiro, apoiando causas que iriam do livre comércio à abolição da escravidão. Mauá foi responsável por grandes ferrovias, pelo estabelecimento do Banco do Brasil e se tornou um dos 10 homens mais ricos do mundo. Em seu auge, foi chamado de “Rothschild do sul”.

Quando a situação financeira do megaempreendedor começou a se deteriorar, os Rothschilds cobraram suas dívidas e obrigaram o barão a vender suas empresas para saldá-las – em um movimento bastante parecido com o que Eike enfrenta atualmente. Diversos historiadores apontam os ingleses como os responsáveis pela quebra de Mauá. Ele, porém, escreveu um livro chamado “Exposição aos Credores e ao Público” – onde expunha o que acreditava ter sido o motivo para sua quebra. 

O final da história de Mauá é conhecido por todos e estudado no ensino fundamental das escolas brasileiras. Irineu Evangelista conseguiu saldar suas dívidas e viveu os últimos anos ainda em conforto material. Em carta aberto ao mercado, Eike também prometeu saldar todas as suas dívidas – e a venda de suas empresas é um passo para isso. Qual será o final da história de Eike Batista?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.