Como se proteger de balas de borracha, gás lacrimogenio e spray de pimenta

Gás lacrimogêneo como se proteger. Spray de Pimenta como se defender. Balas de Borracha como se defender. 

O uso de armas não-letais vem sendo alvo de discussões entre os especialistas em Segurança Pública no Brasil. Ano passado, por exemplo, houve o “I Seminário Internacional de Tecnologias Não-Letais”, que ocorreu em Brasília, organizado pela SENASP:

“Entre os dispositivos não-letais utilizados no país […] estão os sprays de pimenta, as balas de borracha, as bombas de gás lacrimogêneo e as pistolas elétricas. Mas existem tecnologias mais modernas […]. No 1º Seminário Internacional de Tecnologias Não-Letais, foram mostradas granadas de luz (que geram uma luminosidade forte), uma pistola que emite microondas capazes de paralisar o motor de um carro e outra que lança uma rede com uma espécie de cola que imobiliza pessoas.” (Clique aqui e leia mais sobre o evento)

Dentre esses dispositivos, tratarei aqui do conhecido como spray de pimenta, que tem como princípio ativo o óleo de pimenta, em geral da família Capsicum (pimenta vermelha, pimentão, “dedo de moça”), que contém a capsicina, um alcalóide lipófilo (solúvel em gordura). O óleo de pimenta natural atua com maior força sobre áreas sensíveis da pele, sendo particularmente doloroso em contato com as mucosas e os olhos. O efeito depende em grande parte da quantidade de gás pimenta que entre em contato com a vítima – podendo demorar, em seu efeito mais forte, em torno de trinta a quarenta e cinco minutos, com efeitos secundários ao longo de algumas horas que gradualmente se reduzem, como irritação contínua dos olhos e outros.

Spray de Pimenta em Manifestantes
Policiais paulistas utilizando spray de pimenta em operação de distúrbio civil.

Sair da área infectada e do alcance do spray é a primeira grande sugestão para quem não quer sofrer seus efeitos. Dentro do que se conhece, não há neutralização imediata completa para o spray de pimenta – seus efeitos só podem ser minimizados. A água não neutraliza prontamente o efeito, pois, como já foi dito, a capsicina é liposolúvel (solúvel em óleos e gorduras) e dissolve rapidamente no óleo da pele, mas se separa da água.

No Brasil, o spray de pimenta é um produto controlado pelo Exército, sendo considerado arma química de uso restrito – o que trás diversas implicações legais. Isso significa que “só pode ser utilizada pelas Forças Armadas, por algumas instituições de segurança, e por pessoas físicas e jurídicas habilitadas, devidamente autorizadas pelo Exército, de acordo com legislação específica”, como diz o Art. 2º, inciso XVIII, do R-105 (Regulamento Para a Fiscalização de Produtos Controlados).

Em outros países, como alguns europeus e nos Estados Unidos, o spray de pimenta é utilizado mesmo por civis, como recurso de defesa pessoal. No Brasil, há quem utilize-o ilegalmente, como mostrou há algum tempo uma reportagem do Jornal do Brasil:

“A administradora Fernanda Chaves, 23 anos, acabou vítima do spray de pimenta que usava no ônibus. Seguindo a orientação de seu pai, ela sempre levava o spray nas mãos, para reagir a qualquer investida de ladrões. Um dia, entretanto, distraiu-se e colocou o frasco no bolso traseiro da calça. Quando sentou, o spray estourou e queimou a perna. […]

‘- Foi horrível. Além da dor, fiquei sufocada com o ar. Tive que descer do ônibus – lembra Fernanda, que ainda assim pensa em adquirir outro frasco, do mesmo que certo dia usou dentro de sala de aula para matar umas formigas.’”

Com os recentes protestos que vem acontecendo por causa do aumento das passagens de ônibus em todo Brasil, além da indignação do povo pela falta de saúde, educação e pelos investimentos do governo obscuramente pelo governo aumenta então a procura de pessoas querendo saber como se proteger de balas de borracha e gas lacrimogenio.

Sendo contra ou a favor, fato é que no meio de protestos com princípios pacíficos, confrontos e confusões infelizmente acontecem, como podemos acompanhar pelas redes sociais. Pensando nisso, o comofas resolveu fazer um guia de como agir em caso de confrontos dentro dos protestos, para ajudar os cidadãos a se ajudarem.

Se preparando para o protesto

  • Não use brincos, bijuterias, gravatas, nem piercings. Eles podem ser puxados durante o tumulto.

  • Caso seja usuário de algum remédio controlado, leve-o na mochila.

  • Não se esqueça de jeito nenhum dos seus documentos, identidade e carteira de saúde, no mínimo. E de preferência junto ao corpo, e não na mochila ou bolsa.

  • Coloque na mochila lanches e uma muda de roupas, caso sua roupa seja contaminada com spray ou gás.

  • Não leve drogas, álcool, muito menos armas (incluindo canivetes, por exemplo).

  • Tente cobrir o cabelo com bandana, lenço ou sacola plástica para não absorverem os produtos utilizados contra os manifestantes.

  • Lentes de contato nem pensar, para não causar irritações nos olhos.

  • Evite hidratantes e maquiagem, pois podem reagir aos produtos lançados contra quem protesta e causar danos na pele.

  • Leve bastante água para hidratação e para possíveis acidentes com spray e/ou gás.

Gás Lacrimogêneo

protesto2 Como se proteger do spray de pimenta e gás lacrimogêneoVia Gianluca Ramalho Misiti/Flickr

  • Caso seja exposto ao gás, afaste-se rapidamente das nuvens de vapor e vá para o ponto mais alto onde tenha corrente de ar, se possível.

  • Lave os olhos com água por 10 a 15 minutos até que o ardor pare.

  • Óculos devem ser lavados com água e sabão antes de colocá-los de volta.

  • As lentes de contato devem ser removidas e destruídas (porque as lentes retém o gás).

  • Passe leite de magnésia ou bicarbonato de sódio em volta dos olhos para aliviar o ardor, caso seja possível.

  • Nunca esfregue os olhos! Para desinfetá-los, vire a cabeça lateralmente e deixe a água escorrer do olho para fora, em um olho de cada vez.

  • As lesões por queimadura devem ser tratadas em hospitais.

protesto3 Como se proteger do spray de pimenta e gás lacrimogêneoVia Tar Sands Blockade/Flickr

Spray de Pimenta

  • Ao ser atingido, procure um lugar com ar mais puro e onde pessoas possam te ajudar (que não foram atingidas, de preferência).

  • Tente permanecer de olhos abertos, em direção ao vento e respirando fundo caso seja exposto ao spray.

  • Molhe a região dos olhos que foi contaminada espirrando a água em direção ao chão, para que não contamine a pele limpa, roupas ou cabelos.

  • Não toque no rosto, para não se contaminar novamente. Mantenha as mãos longe da face.
    protesto4 Como se proteger do spray de pimenta e gás lacrimogêneoVia Tiago Schaewer/Flickr
  • Cuspir e assoprar o nariz pode ajudar a acelerar o processo de descontaminação.

  • Limpe sua pele, caso esteja molhada com o spray. Descarte a roupa ou pano com o qual limpou.

  • Lentes de contato absorvem os gazes irritantes e os componentes químicos, podendo aumentar os danos e as irritações causados por eles. Tire o óculos de grau da gaveta e avise aos outros para não usar lentes de contatos.

  • Quem apresenta asma ou problemas respiratórios, mulheres grávidas, quem usa lentes de contato e principalmente crianças não devem ter contato com o spray.

  • Uso desnecessário de força ou pressão irá aumentar a dor.

  • Se os sintomas não melhorarem dentro de 45 minutos, ou se você sentir dor no peito ou dificuldade para respirar, procure atendimento médico de emergência.

Ajudando quem foi atingido

protesto5 Como se proteger do spray de pimenta e gás lacrimogêneo

Via Tar Sands Blockade/Fickr

  • Use luvas para não se contaminar!

  • Antes de mais nada, diga que irá ajudar, e se a pessoa aceitar a ajuda explique o que irá fazer.

  • Faça o mesmo procedimento citado nos tópicos anteriores, guiando a pessoa.

Chegando em casa

  • Ao voltar, tire as roupas antes de entrar em casa. O gás e principalmente o spray de pimenta permanecem na roupa por muito tempo.

  • Tome um banho frio (a água fria fecha os poros e o produto químico não entra na pele) com sabão neutro.

Esperamos que as dicas sejam úteis e ajudem você e as pessoas que estão indo às ruas para fazer a voz do povo ser ouvida.

Observação: o vinagre é ácido acético. Vai causar irritação também, se usado durante a exposição ao gás e ao spray – alertam especialistas. Ou seja, é uma lenda urbana, de acordo com os entendidos do assunto.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.